Atenção com os strings!

O alerta foi dado pelo escalador carioca Guilherme Brito, que fraturou a perna num acidente envolvendo essas pequenas peças de borracha. Leia sobre os perigos do uso de elásticos para fixar os mosquetões nas fitas das costuras. (28.12.08)

Borrachas e elásticos

As fitas de nylon são utilizadas em solteiras, estribos, em ancoragens e nas costuras para minimizar o atrito em travessias e zig-zags. Podem ser compradas em diversos tamanhos, de 10 a 240 cm. Nas solteiras e costuras, para uma maior comodidade na hora de passar a corda na costura ou carregá-la presa ao baudrier, muitos escaladores utilizam uma borracha ou elástico para manter a fita junto ao mosquetão. O que também evita que o mosquetão se mova e fique no sentido transversal. O String da Petzl é uma das borrachas mais conhecidas.

Só que a utilização de tais borrachas e elásticos exige cuidado. Caso a fita, ao ser manuseada, entre no mosquetão em que está clipada e presa por um elástico, o escalador corre um grande risco. Veja o desenho abaixo:

elasticos

Sem o elástico a fita simplesmente sairia do mosquetão e o descuido seria facilmente percebido. Porém com o elástico isso não fica evidente. A fita permanece unida ao mosquetão apenas pelo elástico. Somente ao se apoiar na fita é que o elástico irá arrebentar. Foi o que aconteceu em setembro último, nos Três Picos, em Friburgo, quando o escalador Guilherme Brito fraturou a perna.

Uma sugestão é utilizar elástico apenas em fitas expressas curtas (unicamente no mosquetão da corda) e evitar em fitas maiores, abertas, em forma de anel.

Contribuição e desenhos de Guilherme Brito.