Escaladas na Floresta da Tijuca

Dentro do Parque Nacional da Tijuca, na Floresta da Tijuca e no Maciço da Gávea há impressionantes e belas montanhas. O Pico da Tijuca (1.021m) e a Pedra da Gávea (842m) são os maiores simbolos destas florestas. Veja abaixo uma breve descrição das escaladas nessas montanhas e na Agulhinha da Gávea também.

Agulhinha da Gávea está localizada entre a Floresta da Tijuca e o mar, e a visão de ambos é fantástica. A Agulhinha proporciona uma escalada mais rápida se compararmos com a Pedra da Gávea, pois o acesso é fácil e a parede menor. Enquanto na Pedra da Gávea é necessário praticamente um dia inteiro para escalar uma de suas vias, na Agulhinha em quatro horas ou menos é possível subir e descer da montanha. Ela possui cerca de 10 vias com graus variando entre III e VIIc. As maiores têm de quatro a cinco enfiadas. Entre as mais bonitas estão: Jorge de Castro (2º IIIsup, 160 metros), Olimpo (3º IVsup, 120 metros) e Zaib (5º Vsup, 190 metros). Para descer do cume basta seguir uma fácil trilha. Essa trilha termina próximo da rampa de voo livre da Pedra Bonita. Pela beleza do lugar, a Agulhinha é uma excelente opção para quem quer escalar pela primeira vez na Floresta da Tijuca.

A via mais conhecida da Pedra da Gávea é a famosa Passagem dos Olhos. Uma via fácil (3º IV C, 150 metros), mas que impressiona pela altura e por ser praticamente toda em horizontal. Há trechos inclusive onde é necessário desescalar, e há também uma enfiada em cabo de aço. É uma via em agarras com alguns lances de aderência e oposição na primeira enfiada. São necessárias cerca de uma hora e meia de caminhada para chegar a base e aproximadamente o mesmo tempo para descer do cume caminhando. Portanto deve-se reservar praticamente um dia inteiro para a escalada.

Na face leste da Pedra da Gávea estão suas maiores vias, com até 450 metros. As clássicas desta parede são a C-100, Aquarius e Vapores da Gávea, vias entre V e VIIa e que exigem um bom preparo físico. Elas possuem trechos de agarras, aderência e fendas. Dependendo da via, móveis são necessários. Independente da via que você escolha, irá se maravilhar com o cume desta montanha, um grande platô com vista das praias da Barra da Tijuca, São Conrado e da Floresta da Tijuca.

Pico da Tijuca na Floresta da Tijuca tem 14 vias ao todo. Algumas são curtas, de estilo esportivo, mas a maioria tem em média cinco enfiadas, pois a parede atinge em alguns pontos cerca de 200 metros de extensão. Suas vias têm o lance mais difícil variando de IVsup a VIIc, com trechos, ora verticais com agarras grandes, ora de aderência e abaulados. O tempo médio gasto para se fazer as vias mais longas é de três a quatro horas, isso sem contar o tempo para se chegar à base (30 minutos), a caminhada do final da via ao cume (dez minutos) e a descida (40 minutos).

O melhor é começar a escalar bem cedo para evitar o calor na parede, que é voltada para o norte. As vias clássicas são P3 (3° V, 200 metros), Vereda Tropical (4° IVsup A1, 220 metros) e Magia Vertical (6° VIIa, 160 metros). A rocha no Pico da Tijuca é uma de suas atrações, sólida, com ótima aderência, oferece movimentos únicos. Somada ao cume, faz valer a pena um dia de escalada. Com a Companhia da Escalada, você marca sua escalada no dia que quiser. Durante a semana, sábado, domingo ou feriados. Pode trazer um amigo(a) que nos damos um desconto. Nossos Guias/Instrutores são profissionais com muita experiência. 

Nos siga nas redes

Entre em contato