Escaladas no Dedo de Deus

O Dedo de Deus é uma grande aventura, da caminhada a escalada. É uma atividade destinada a escaladores com experiência e ótima forma física. Ela começa saindo do Rio às cinco da manhã em direção ao Parque Nacional da Serra dos Orgãos, em Teresópolis.

A primeira parte dessa aventura tem início com a caminhada, uma íngrime, cansativa, mas bela subida pela mata até chegar aos cabos de aço. Nesse trecho, já de baudrier, será necessário subir mais de uma centena de metros de cabos de aço, por vezes sobre uma rocha molhada, que se alternam com lances de escalaminhada.

A mão e o braço são forçados já que vários trechos dos cabos de aço são bem verticais. A base da face leste do Dedo de Deus só se alcança depois de duas horas e meia de iniciada a caminhada e a escalada dos cabos de aço.

A mochila deve conter o material mínimo necessário, sem supérfluos, para não estar excessivamente pesada na escalada, mas também sem esquecer anoraque, casaco, headlamp, água e comida, fundamentais numa escalada de tal porte.

Após os cabos de aço começa a escalada propriamente dita. São quase 200 metros de via até o cume. Na subida ao Dedo de Deus você encontrará lances em chaminés, diedros, aderência e colocará a prova toda a sua técnica.  

O escalador deve dominar escaladas de IV grau, isso significa escalar IV grau não só em agarras mas em aderência, diedros e chaminés também. O trecho mais impressionante sem dúvida é o diedro da Maria Cebola. Dele é possível avistar a estrada e os carros centenas de metros abaixo. O prêmio por todo o esforço será o cume do Dedo de Deus, montanha símbolo do montanhismo nacional, a 1.675 metros acima do nível do mar.

Mas não acaba por aí! O cume é só a metade do caminho, há ainda uma longa descida, com direito a rapeis negativos e mais cabos de aço. Ela não é feita pela mesma face da subida e sim pela via original da conquista, a Texeira. A união com a trilha da face leste só se dá no topo dos trechos de cabo de aço.

Será um longo dia!

A volta para o Rio já será à noite. Mas a satisfação e experiência de se escalar uma imponente montanha compensam.

A melhor época para escalar o Dedo é no inverno, entre maio e agosto, quando a chance de tempestades elétricas é menor. De acordo com sua experiência poderemos sugerir antes da ida ao Dedo de Deus uma, ou mais, escaladas-treino. Escolheremos vias com situações parecidas com as que você encontrará na serra. Desta forma você chegará mais preparado, terá maiores chances de chegar ao cume e curtirá mais.

Nos siga nas redes

Entre em contato