Atualizações do Guia da Floresta

0 Flares 0 Flares ×

Desde o lançamento da última edição do Guia da Floresta, estamos recebendo emails com atualizações. São vias novas, trocas de grampos, correções e sugestões, além de croquis feitos pelos conquistadores de vias que estão no livro porém sem croqui. As atualizações da edição atual do Guia da Floresta estão disponíveis abaixo. Veja também fotos e vídeos das vias da Floresta em nossas galerias.
Aproveitamos e lhe convidamos a fazer comentários sobre qualquer uma das vias do livro ou nos informar sobre novas vias. Você pode dar dicas, sugerir a graduação, comentar sobre a situação dos grampos, sobre a descida, nos informar sobre algum dado impreciso ou incorreto, enfim, o que você achar relevante para melhorarmos os croquis. Entre em contato conosco e dê sua opinião. Ela será útil para a próxima edição do Guia da Floresta.

— Últimas atualizações em vermelho, dia 17 de Maio de 2017 —

Andaraí Maior

1) Croqui dos conquistadores da via Cactus Tequila.

Pedra João Antônio

1) Fotos da base e da via Marumbi.

2) Croqui dos conquistadores da via Será Que o Tempo Realmente Passa?

3) Croqui dos conquistadores do Bloco do Toninho.

Morro da Moganga

1) Croqui dos conquistadores da via Bang-Bang.

2) Croqui dos conquistadores da via Manoel Alves.

3) Um pouco antes do fechamento do Guia da Floresta, foi terminada a via Formiga-de-nós (4º V – 180m) pelos conquistadores Luiz Armando Donza e Kurt Bergan. Por falta de tempo hábil não foi possível fazer um croqui para o livro, mas o croqui dos conquistadores pode ser visto aqui.

Campo Escola 2000

1) Croqui dos conquistadores da via Fruto Proibido.

Corcovado

1) Artigo sobre proteções móveis na via K2.

2) Video da via Oitavo Passageiro.

3) Croqui dos conquistadores da via Sovacos de Cristo.

4) Croqui dos conquistadores da via Quarta Dimensão.

5) Via K2: no croqui da página 108 do Guia da Floresta, a quarta parada da via K2 está em uma grande árvore. Esta árvore foi tombada por uma forte ventania, a melhor opção agora é um grampo cerca de 2 metros após a árvore. Nesta mesma via, o terceiro grampo da terceira enfiada está duplicado e no último lance para chegar à P3 o melhor caminho atualmente é o da direita. À esquerda a vegetação fechou a passagem.  (17.05.2014)

Contraforte do Corcovado

1) Croqui dos conquistadores da via Lua de Fel.

2) Croqui dos conquistadores da via Carne Trêmula.

3) Julio Mello e Delson de Queiroz fizeram a substituição da parada dupla comum a várias vias neste setor (Terra do Sem Fim, Claudia Arnaud, Como Nascem os Anjos, etc.). Os grampos antigos estavam muito deteriorados. Esta é a última parada dupla das vias citadas. (23.12.2012)

4) Miguel Monteza fez uma pequena alteração em sua via Planeta dos Macacos. Ele duplicou a 1a parada (55m) e bateu um grampo no lugar do móvel no 1° lance da segunda enfiada. (17.05.2017)

Dona Marta

1) Croqui dos conquistadores das vias do Anfiteatro na face leste.

2) Croqui dos conquistadores da via Subiram Doistiozin na face Sul.

3) Croqui dos conquistadores da via Dona Aderência na face sul.

4) Croqui dos conquistadores da via 1º de Abril na face sul.

5) Croqui dos conquistadores da via Divino Galho na face sul. (03.03.2013)

Aderências do Sumaré

1) Croqui dos conquistadores da via Rapadura é Doce Mas Não é Mole Não.

Pedra da Gávea

1) Croqui dos conquistadores da variante Barato de Badhezir.

2) Croqui dos conquistadores da via Verdura.

3) No Anexo I, na página 312 do Guia da Floresta, faltou listar a via Serpente de Cristal (5º V E2/E3 D1) no Contraforte Noroeste da Pedra da Gávea e seus conquistadores: Cadu Spencer, Antonio Santana e Alexandre Evsukoff.

4) Flavio Daflon e David Ribeiro repetiram a via Cheira-Bife na face leste. Esta via estava sem repetições a muitos anos, talvez décadas. Eles trocaram um grampo e precisaram utilizar os Camalots .5, 2 e 3. A enfiada chave da via, um grande diedro grampeado, na verdade pode ser feito praticamente todo em móvel com um jogo de friends. O restante dos grampos está razoável ou em boas condições, sendo que a maioria deles é de 3/8. A informação que tinhamos era que a graduação seria de 1º II, porém, apesar de muitos lances de segundo grau, a graduação mais próxima seria 3º IV. Veja o traçado da via na face leste e várias fotos aqui.

5) Móveis na via C-100: No Guia da Floresta indicamos alguns lugares na via C-100 onde é possível a proteção com peças móveis e sugerimos levar os Camalots do .5 ao 1 e o 3. Porém, estes não são os únicos lugares onde a proteção móvel é possível e nem as únicas peças que podem ser utilizadas. Levando um jogo do .3 ao 3 e stoppers é possível melhorar a proteção em outros trechos da via também. (02.03.2013)

6) Segundo Arthur Estevez, que tentou repetir a via Anatomia de Um Rosto, na Pedra da Gávea, algumas chapas da via precisam ser trocadas devido a corrosão. Os interessados em repetir esta via devem, portanto, levar equipamento para a troca. (29.05.2013)

7) Na página 240 do Guia da Floresta, no capítulo da Pedra da Gávea, informávamos que uma nova via estava sendo conquistada na face sul. Esta via foi terminada e recebeu o nome Mulheres Que Dizem Sim. Tem 14 enfiadas, aproximadamente 600 metros, sem contar o vara-mato até o cume, e pode ser graduada em 6º VIIb A0 E2 (a confirmar). Veja o croqui e fotos de uma repetição de Flavio Daflon e Ralf Côrtes na Croquiteca da Companhia da Escalada. (10.08.2015)

Pico dos Quatro

1) Croqui dos conquistadores da via Gritos da Torre.

2) Video da via Equilibrio Distante.

3) Croqui dos conquistadores da via Presença de Laracna.

4) A única proteção na última enfiada (III) da via A Fortaleza, que era uma chapeleta, foi retirada devido a corrosão, mas até o dia 29/05/2013 ainda não havia sido reposta. A sexta e sétima paradas também estão com apenas 1 grampo, aguardando reposição. Segundo Arthur Estevez e Claudio França que repetiram a via recentemente, o A1 da 3º enfiada deve ser VIIIb e a 4º enfiada deve ser no máximo VIIb. No croqui do Guia da Floresta estes lances estão cotados em VIIIb/c e VIIc, respectivamente. Vamos aguardar novas repetições. (29.05.2013)

5) A via Domador de Calangos Descaldados no Setor Circo tem 6 proteções em chapeleta e não 7 como foi publicado nas páginas 276 e 277 do Guia da Floresta. E ainda no final da via não são dois grampos, apenas um. Diferença notada por Rafael Nonato. (27.09.2014)

6) Ainda no Setor Circo, à direita da via Equilibrista Desequilibrado há uma nova via chamada Gargalhadas (IV, 40 metros). Informação passada por Rafael Nonato. (27.09.2014)

7) Foram trocadas duas proteções que eram originais da conquista e estavam corroídas na quinta enfiada da via Sinfonia dos Delírios no Pico dos Quatro e uma das proteções da quarta parada. A fissura está limpa. (19.08.2015)

Contraforte do Pico dos Quatro

1) Croqui dos conquistadores da via Canaleta do Mal.

2) Croqui dos conquistadores da via Show de Bola.

Pedra Bonita

1) Croqui dos conquistadores da via Zaratustra.

Atenção:

Algumas vias do Maciço da Tijuca possuem grampos de aço inox. Já é notório o caso de dois destes grampos que partiram estando ao lado do mar. Chapeletas de aço inox também se partiram a beira-mar em outras partes do mundo. Mesmo em vias afastadas do mar, a recomendação é que uma cordada nunca deve depender exclusivamente da segurança de apenas 1 (um) grampo inox, por exemplo no caso de rapel ou numa parada. Aliás, qualquer proteção fixa é duvidosa, deve-se pensar sempre num backup. Para sua segurança é vital o escalador saber identificar visualmente um grampo de aço inox. Há um artigo no site da Femerj sobre a substituição de grampos inox por titânio, veja aqui.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navigation Menu